Chef Executivo

Não há nenhuma madalena de Proust nas memórias de infância do chef Eduardo Duarte. Quando muito, alguns bolos de aniversário que fazia para a família quando era ainda muito pequeno e umas broas de milho que vendia aos vizinhos mais próximos. Mas se formos em busca do tempo perdido, a memória essencial remonta a uma tarde de infância com tachos e frigideiras sob a supervisão de um avô paciente. Mais precisamente ao aroma de um refogado misturado com pão, azeite, tomate, alho e ervas aromáticas, fundido nos vapores da cozedura de uma couve branca. Saiu uma açorda e uma sopa de legumes que a tarde de brincadeira transformou num jantar de gente grande. Edu, não mais do que 12 anos, continuou durante muito tempo a brincar aos cozinheiros, como se dizia no tempo das receitas da Teleculinária feitas com colher de pau. Ainda estava longe de saber que um dia haveria de ser o chef Eduardo Duarte, o criador do menu para banquetes para 9000 pessoas, o fazedor de jantares discretos para casais anónimos que lhe depositam no prato os votos da felicidade eterna ou o guardião de iguarias para reis e rainhas, príncipes e princesas, presidentes da república ou chefes de estado como Vladimir Putin – na cimeira luso-russa, reza a lenda que o presidente dispensou o provador para o tamboril salteado com camarão e ameijoas em molho de bulhão pato sobre juliana de legumes. O voto de confiança do novo czar estendeu-se a Barack Obama, ao príncipe Carlos e à primeira refeição oficial de Marcelo Rebelo de Sousa no palácio da Ajuda – minipregos do lombo, para ser tão simples quanto português –, mas continua presente de muitas outras formas, sobretudo na Imppacto, que o convidou para integrar a equipa, depois de saber que ia deixar um projeto ao qual se tinha dedicado durante 24 anos. Na perspetiva de Eduardo Duarte, que trabalha com a ajuda de duas chefes, Marisa Gomes e Rebeca Serra, o importante no universo do catering é utilizar matérias-primas de qualidade e ter sempre à mão dois ingredientes incontornáveis: a dedicação e o respeito pelas expectativas dos clientes e pela tipologia de cada evento. O resto é sempre uma questão de intuição e criatividade, servidas em doses generosas e ao sabor das ligações perfeitas.

Webdesign Megasites